Viver o evangelho e estar preparados para a vida eterna

Ministro da Defesa quer novo imposto para financiar a construção de presídios

 

Ministro da Defesa quer novo imposto para financiar a construção de presídios

Ministro da Defesa quer novo imposto para financiar a construção de presídios

Posted on 6 de janeiro de 2017 by CristalVox
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, reconhece que fazer investimentos em presídios não é tão fácil quanto parece. Não só porque falta dinheiro público, mas também porque gera protestos da sociedade. “Se você priorizar recursos para o sistema prisional, vai apanhar.” Segundo ele, a população brasileira está com medo e se sente insegura. “Se não tem Justiça, se não tem segurança, é a Lei de Talião: olho por olho, dente por dente. É isso o que você está vendo”, diz Jungmann. Mas, então, qual seria a solução para resolver a situação caótica das penitenciárias do país e acabar de vez com a crise na segurança pública? Uma saída, segundo o ministro, é aumentar impostos: “Você topa pagar mais impostos para financiar essa parte da conta?”. “Hoje eu não dou conta das prioridades que tenho. Basta olhar o teto de gastos. Então, é uma questão para colocar para a sociedade. Se de fato se quer que o Executivo entre nisso, a sociedade tem que meditar e refletir se ela aceita ultrapassar o dogma dos impostos”, diz ele. Outra alternativa é levar a discussão para o Congresso e pensar em medidas para direcionar mais recursos aos presídios deficitários. De um jeito ou de outro, de acordo com Jungmann, o “debate tem que ser levado para a sociedade”. Conteúdo Veja , assinado pelo jornalista Thiago Bronzatto – – Foto Antonio Cruz

 

NOSSOS COMENTÁRIOS

“…fazer investimentos em presídios não é tão fácil quanto parece”.

1.Falta dinheiro público.

Não é verdade. O Brasil é país que mais cobra impostos no mundo, na verdade os recursos são mal administrados

2.Gera protestos da sociedade

Toda ação pública gera comentários e se forem tomadas atabalhoadamente geram protestos.

“Se você priorizar recursos para o sistema prisional, vai apanhar.”

Vai apanhar de quem? Eu entendo que ele iria “apanhar” dos empresários que ganham com a exploração de presídios. Fornecedores de alimentação. Lavanderia e tantos outros. Mais presídios com menos presos por cela diminui os lucros. As empresas terceirizadas não tem nenhum preocupação com recuperação de presos.

“Se não tem Justiça, se não tem segurança, é a Lei de Talião: olho por olho, dente por dente. É isso o que você está vendo”

Porque não tem justiça? Porque não tem segurança?

Incompetência do Estado. Terceirizações mal feitas. Licitações corruptas. Empresas laranjas de propriedade de parlamentar.

“Uma saída, segundo o ministro, é aumentar impostos: “Você topa pagar mais impostos para financiar essa parte da conta?”. “Hoje eu não dou conta das prioridades que tenho.”

Só existem dois tipos de problemas em qualquer situação:  Falta de recursos ou má administração de recursos.

Segundo se preconiza nos melhores livros de administração quando de imediato se alega falta de recursos não verdade pode se subentender má administração. Falta de recursos não é. O Brasil, como já dito acima, é o país que mais cobra impostos e o que menos benefícios devolve à sociedade. Argumento incoerente, inconsistente e incompetente.

Basta olhar o teto de gastos.

O teto dos gastos, outra incompetência do governo, começou agora e já é responsável pelas dificuldades no sistema prisional?

“Então, é uma questão para colocar para a sociedade. Se de fato se quer que o Executivo entre nisso, a sociedade tem que meditar e refletir se ela aceita ultrapassar o dogma dos impostos”

Depende da vontade da sociedade para o executivo agir? O Ministro não é cargo do executivo? O Ministro se sente fora disso?

O grande precursor dos dogmas fiscais modernos foi o escocês Adam Smith. Ele publicou em 1776, em sua obra clássica, A Riqueza das Nações, alguns preceitos da boa tributação: justiça, simplicidade e neutralidade.

Nós vemos esses três elementos no sistema de tributação brasileiro? Na verdade já ultrapassamos os DOGMAS dos impostos caro Ministro.

Comentamos apenas o resumo da matéria da Veja eleborado pela CristalVox.

 

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas