Viver o evangelho e estar preparados para a vida eterna

Saiba o que pensa a ciência sobre possessões demoníacas


Por Leiliane Roberta Lopes

Alguns estudiosos ligam os casos a fenômenos neuropsicológicos

Exorcismo é um dos assuntos que mais geram debates dentro da própria igreja cristã. Católicos e evangélicos até creem que é possível que uma pessoa seja possuída por espíritos maus, mas há quem duvide que isso de fato aconteça.

Entre os cientistas as explicações sobre os casos são geralmente ligadas a problemas psicológicos ou transtornos mentais como a esquizofrenia. Em uma matéria especial sobre o assunto no site TAB, no UOL, o professor de Psicologia da USP (Universidade de São Paulo), Wellington Zangari, comenta como a ciência vê esses casos.

“Mesmo dentro do mundo científico e acadêmico, entre médicos e psicólogos, há uma grande polêmica entre o diagnóstico diferencial”, disse ele.

Os profissionais de saúde não sabem os limites entre o que pode estar ligado ao mundo religioso e o que pode ser um problema neurológico ou psicológico, por isso Zangari recomenda um diálogo entre saberes diferentes diante desses casos.

“É importante dizer que nunca e jamais será papel da ciência nem negar, nem afirmar a existência do mundo sobrenatural. Isso compete ao ambiente religioso. Ao psicólogo, ao médico cabe justamente avaliar o que está dentro das fronteiras da própria ciência”, afirma.

Para Zangari há um fenômeno neuropsicológico chamado de dissociação que poderia explicar os casos de pessoas que falam e se movimentam sem se dar conta do que estão fazendo.

O professor da USP diz que muitas das pessoas que apresentam possessões demoníacas conhecem os rituais e se comportam como uma pessoa supostamente possuída se comportaria.

“Nós temos que lembrar que aquele que recebe o tratamento [de exorcismo], ele conhece as regras. Ele sabe como o demônio se manifestaria, ele sabe o que espera dele durante um ritual de exorcismo”, diz.

O alerta é para os casos que são psicológicos e que são tratados como espirituais como os casos de esquizofrenia. Nesses casos o não tratamento dessas psicoses pode ser altamente perigoso.

Fonte: Saiba o que pensa a ciência sobre possessões demoníacas

Pular para a barra de ferramentas